fbpx

Nota fiscal para produtor rural: saiba como emitir a sua NF Eletrônica

Confira um passo a passo de como emitir a nota fiscal eletrônica para registrar suas operações rurais de forma digital e se manter dentro da lei.

A emissão de nota fiscal eletrônica (NF-e), até pouco tempo atrás, não era uma realidade para o produtor rural. Mas, isso mudou a partir de 2018, quando este documento foi regulamentado para a categoria, através da Nota Técnica 2018.001, que obriga a emissão da nota fiscal produtor rural

E a partir de 2020 a emissão será obrigatória em todo o Brasil. Por isso, os produtores rurais precisam entender o que é, como funciona, como será aplicada e como emitir sua Nota Fiscal Eletrônica (NFE). 

Para saber mais, acompanhe mais informações neste artigo.

O que é NFE (Nota Fiscal Eletrônica)?

Primeiramente vamos explicar o que é a Nota Fiscal Eletrônica. Trata-se de um documento digital que serve para registrar as operações relacionadas a circulação de mercadorias ou a prestação de serviços.

Foi implantada no Brasil há mais de 10 anos, começando a funcionar em 2006 e  substituindo a nota fiscal de papel. A nota fiscal eletrônica é gerada pelas secretarias de Fazenda dos estados e municípios e é prática para organizar os serviços prestados ou os produtos comercializados.

Como funciona a NFP-e (Nota Fiscal Eletrônica para Produtor Rural)?

A Nota Fiscal Eletrônica de Produtor Rural (NFP-e), tem como objetivo substituir as notas fiscais avulsas (NFA) e também as notas fiscais de produtor rural através de talão. Desta forma, o processo será digitalizado. 

E com a nova regulamentação, haverá sistemas próprios para que os produtores rurais façam a emissão das NFP-e. Vale lembrar que ao aderir a nova nota fiscal, você, produtor, precisará emitir nota fiscal de produtor rural que seja estadual e de exportação.

XML

O arquivo  XML da Nota Fiscal de Produtor Rural é a versão digital do documento. Nele, é possível encontrar todas as informações apresentadas no documento fiscal. Em outras palavras, é a própria nota fiscal do produtor rural, mas sem ser em formato de papel. 

A partir de quando os produtores rurais do Rio Grande do Sul serão obrigados a emitir a NFP-e?

A Secretaria Estadual de Fazenda do Rio Grande do Sul prorrogou a obrigatoriedade de emissão de nota fiscal para produtor rural para a partir de 2021. Os motivo foram os relatos sobre dificuldades de acesso à internet em determinadas regiões. 

Assim, a medida vale a partir do dia 1º de janeiro de 2021 para estabelecimento de produtor rural que tiver valor superior a R$ 4,8 milhões no ano de referência.

A obrigatoriedade da emissão de nota fiscal de produtor rural vale para: 

  • As exportações;
  • As vendas para fora do Estado efetuadas por produtor;
  • As vendas de arroz em casca para fora do Estado realizada por microprodutor;
  • As vendas internas de arroz em casca promovidas por produtor;
  • As vendas efetuadas por produtor rural com CNPJ;
  • As operações destinadas à administração pública e sociedade de economia mista de quaisquer dos Poderes da União, dos Estados, do Distrito Federal e dos municípios.

Como faço para emitir NFP-e?

Com a nota fiscal eletrônica, o produtor rural não necessita ir até a prefeitura ou acesse o site da Secretaria Estadual da Fazenda (SEFAZ) para realizar a emissão. Mas é preciso que esteja cadastrado para fazer o procedimento. 

Veja a seguir um passo a passo para emitir uma NFP-e

1. Credenciamento na SEFAZ

Você deve se credenciar a SEFAZ. Cada estado possui um procedimento próprio, feito no site da Administração da Fazenda para, assim, obter a autorização e entender o procedimento de cadastro. 

2. Obtenção de um Certificado Digital

Após se cadastrar na Sefaz, você deve obter um Certificado Digital para Pessoa Física (e-CPF), que é a assinatura digital que garante validade ao documento.

Você deve escolher uma Autoridade Certificadora (AC) da ICP-Brasil e no site fazer a solicitação. A Parceria Certificadora dispõe da emissão do Certificado Digital A1, que possui validade de 1 ano e pode ser armazenado em quantos computadores forem necessários (o que é mais recomendado).

3. Escolha de um software qualificado para emissão da NF-e

O passo seguinte é escolher um software emissor de NF-e. O programa que será responsável por estabelecer a comunicação das emissões com a SEFAZ.

É importante que esta etapa seja realizada com critério. Para isso, busque um software que proporcione transparência nas informações, fácil usabilidade, alta segurança de dados, integração a novas tecnologias e suporte técnico qualificado.

Aproveite a ocasião desta leitura, para conhecer o emissor de Nota Fiscal Eletrônica para Produtores Rurais (NFP-e) da Parceria Soluções

Nele, você cadastra seus produtos, seus clientes e emite suas notas fiscais eletrônicas em um só lugar, deixando seu dia a dia mais prático e suas informações financeiras muito mais organizadas. 

4.Emissão de NFP-e

E o último passo é fazer a emissão das notas fiscais no pelo software adquirido. A versão eletrônica também deve ser arquivada pelo período de 5 anos, conforme estabelecido pela legislação tributária. 

O arquivamento pode ser feito de maneira virtual e, com a escolha de um bom software emissor, pode até ser realizado automaticamente.

Ficou com Dúvidas?

Sabemos que tantas novidades podem ser confusas para os produtores rurais, e queremos te ajudar! Entre em contato conosco pelo WhatsApp  (54) 99160-8735 e converse sem compromisso com nosso especialista que irá te ajudar nessa missão!
CHAMAR NO WHATSAPP AGORA

BNDES – Soluções que podem salvar a sua empresa da crise do Coronavírus

BNDES - conheça as soluções que podem salvar a sua empresa da crise do Coronavírus

Diante do difícil momento econômico do Brasil, em função da crise causada pela pandemia do coronavírus, as soluções financeiras do BNDES, Banrisul e demais instituições financeiras  podem ser a salvação de milhares de empresas no Rio Grande do Sul..  

Para o governo do estado, a tomada de decisões é tão complexa quanto um jogo de xadrez.  Por um lado, podemos ter milhões de brasileiros adoecendo e morrendo por conta do contágio com o vírus. Por outro, milhões de brasileiros adoecendo e morrendo em consequência do desemprego e da pobreza causados pelo impacto econômicoOu, o pior dos mundos: a combinação desses dois cenários.  

Nesse contexto, as soluções propostas pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e  Social (BNDES) e pelo Banrisul podem surgir como uma luz no fim do túnel e contribuir para a sobrevivência financeira na sua empresa. Conheça algumas das medidas anunciadas.

Medidas do BNDES injetam R$ 55 bilhões na economia

O BNDES aprovou, em caráter emergencial, medidas de execução imediata que somam R$55 bilhões. 

Foi autorizada a transferência de recursos do Fundo PIS-PASEP para o Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), no valor de R$ 20 bilhões.  Os trabalhadores podem fazer o saque, de acordo com critérios estabelecidos pelo governo.

O BNDES anunciou também a suspensão do pagamento de financiamentos diretos para empresas no valor de R$ 19 bilhões e de R$ 11 bilhões para financiamentos indiretos. Desta forma, o prazo total do crédito será mantido e não haverá a incidência de juros no período de suspensão. 

Outra resolução foi a ampliação do crédito para micro, pequenas e médias empresas (MPMEs), por meio dos bancos parceiros, no valor de R$ 5 bilhões. O limite de crédito por beneficiário para este grupo empresarial será elevado de R$ 10 milhões para R$ 70 milhões por ano, colaborando com a necessidade de capital de giro. 

As empresas terão 24 meses de carência e cinco anos de prazo total para pagar esses novos financiamentos.

Banrisul amplia linha de crédito de Pequenas e Médias empresas e oferece carência em financiamentos

O Banrisul decidiu suspender o pagamento das parcelas de financiamentos nos próximos 60 dias para clientes pessoas físicas e de micro e pequenas empresas. A operação terá 90 dias de carência para o primeiro pagamento, totalizando prazo de 12 meses.

As modalidades de empréstimo que não estão contempladas nesta medida são o cartão de crédito, cheque especial e o crédito consignado, pois possuem políticas de renegociação específicas.

BC anunciou 1,2 trilhões em recursos financeiros para bancos 

E o Banco Central criou novas medidas para injetar R$ 1,2 trilhão de recursos no sistema financeiro. Desta forma, as instituições financeiras terão segurança para ampliar concessões de créditos aos clientes e, principalmente, às empresas. 

As medidas podem ser a solução para que empreendedores consigam se manter nos tempos difíceis e ajudar na manutenção da economia do país. 

Neste momento de pandemia, o Brasil inteiro está passando por uma prova de fogo e, para salvar nossa economia. O caminho é, na medida do possível, preservar os empregos e agir de maneira planejada, calculando cada passo.

Os consumidores estarão com seu poder aquisitivo reduzido. Assim, empresas que oferecerem compras a prazo tendem a conseguir reestabilizar-se mais rápido. Porém, é importante ficar atento aos riscos de inadimplência, que também aumentarão com a crise. Conte com os serviços da Parceria Consulta Serasa para conseguir ampliar seu potencial de vendas de maneira segura. 

Estamos em trabalho remoto, mas estamos ativos. Solicite contato de um dos nossos consultores e saiba tudo sobre o serviço!

ENTRAR EM CONTATO AGORA

5 Dicas de gestão financeira para sua empresa

A gestão financeira é essencial para que sua empresa atinja bons resultados e permaneça na direção da da estabilidade e do crescimento, fugindo do índice de mortalidade de empresas brasileiras. É o melhor caminho para  melhorar os resultados financeiros, avaliar, analisar e tomar decisões relacionadas à manutenção e administração dos recursos econômicos do seu negócio

Uma gestão financeira realizada de forma equivocada pode causar inúmeros transtornos e até mesmo resultar no fechamento de uma empresa. No Brasil, de acordo com pesquisas do sebrae, 25% das empresas abertas fecha antes de completar o 2º ano de vida. Já o IBGE complementa que, do restante,   60% fecha as portas antes de completar 5 anos.

Para ajudar você a fugir deste cenário, preparamos cinco dicas para você alavancar a gestão financeira de sua empresa e garantir a saúde do seu negócio.

Dicas para dominar sua gestão financeira  


1 – Fluxo de caixa

Algumas empresas não produzem fluxo de caixa e ficam às cegas sobre quanto  faturam, quanto gastaram e quanto lucram e, por isso, não conseguem definir quanto, quando e onde podem reinvestir em sua empresa.

O fluxo de caixa é uma ferramenta de controle que constitui a base da gestão financeira. Através dele, é possível acompanhar as movimentações financeiras de entrada e saída.

Essa prática permite um melhor controle financeiro, o que também leva a um melhor  planejamento financeiro e melhores tomadas de decisão.

 2 – Finanças Pessoais x Empresariais

Viver do “lucro” da empresa pode ser uma cilada! Para a remuneração dos sócios, o melhor caminho é estipular um pró-labore fixo, de acordo com a realidade da empresa.

Além disso, é indispensável separar finanças pessoais e empresariais. Fazer retiradas constantes sem planejamento reduz o capital de giro e prejudica muito o negócio.  

O ideal é estipular um salário para o empresário,  que supra suas necessidades pessoais. O restante deve ser utilizado para quitar contas da empresa, comprar mercadorias ou insumos e reinvestir na empresa.

 3 – Precificação correta

Para precificar é importante ir muito além de pesquisar os preços da concorrência. Você precisa considerar todos os seus custos diretos e indiretos para precificar adequadamente. É necessário que o valor de cada produto cubra o custos de produção ou aquisição,  os impostos e encargos, e ainda ofereça margem de lucro adequada para seu negócio.

 4 – Tecnologia e Automação

Possuir um bom sistema de gestão financeira possibilita ter acesso e maior precisão dos dados, gerando segurança na gestão.  Com um sistema, o fluxo de caixa, os relatórios de custos, faturamento, vendas e inadimplência são extraídos em poucos cliques e dispondo  de informações seguras. Com elas, as tomadas de decisão são muito mais assertivas e lucrativas.  

 5 – Avalie o risco de inadimplência

O Brasil tem hoje uma população de endividados do tamanho da Itália: são 63,4 milhões de pessoas com dívidas pendentes, segundo dados do Serasa Experian. Por essa razão contar com um recurso que  avalie o risco de inadimplência de um determinado cliente é crucial. Dessa forma, seu negócio se mantém competitivo no mercado, oferecendo crédito, mas de maneira segura, minimizando os riscos de calote.

Quer gerar mais negócios, com boas condições de pagamento para o cliente, mas sem trazer riscos de inadimplência ao seu negócio? Conte com  os serviços Parceria Consulta de Crédito Serasa, que garantem ao empresário um meio seguro para avaliar o perfil do cliente e oferecer vendas a prazo com segurança.

Quer saber mais? Entre em contato aqui! 🙂 

Gestão de contratos – 5 dicas para reduzir seus riscos

Você já se questionou se a gestão de contratos é segura o suficiente para o seu negócio? Embora a temática seja de suma importância, geralmente só ganha a devida atenção quando surgem problemas decorrentes da negligência de alguns cuidados  essenciais.

Os contratos estão no centro de todos os negócios, porém, caso não sejam cuidadosamente gerenciados, podem resultar em diversos riscos e prejuízos para a sua empresa.

Para te ajudar nessa jornada, a Parceria separou os 5 passos essenciais para otimizar a gestão de contratos da sua empresa. Confira!

1- Estruture sua gestão de contratos

Qualquer novo processo de gestão, precisa do desenho de um novo processo, com a delimitação das etapas, dos profissionais envolvidos e dos caminhos a serem tomados para o caso do surgimento de dúvidas ou outros impasses.  O primeiro passo é levantar um questionário com as principais perguntas estratégicas que envolvem os novos contratos, como as destacadas abaixo:

  • Em que momentos são redigidos novos contratos? 
  • Quem faz a revisão e dá o suporte jurídico? 
  • A equipe de atendimento a este novo cliente tem conhecimento das cláusulas do contrato? 
  • Quem faz o acompanhamento do cumprimento do que foi prometido no contrato? 

Crie um fluxo de processo-padrão da estruturação de uma gestão de contratos e crie um checklist do que precisa ser definido ou decidido na sua empresa.

2- Avalie o tempo médio de formalização e execução

Redigir um novo contrato geralmente é uma tarefa demorada. Perder tempo nesta etapa, pode gerar atrasos e até desistências de negócios pelos seus clientes.  Para agilizar esta etapa, adote boas práticas como:

  • listar em uma planilha, todas as possíveis tarefas a serem contempladas em novos contratos juntamente com o tempo de execução;
  • contratar, com uma assessoria jurídica, um modelo de contrato-padrão, com treinamento para a equipe, informando o que e como pode e deve ser alterado em novos contratos;
  • monitorar, neste novo formato, quanto tempo leva para um novo contrato ser redigido e criar notificações em seu sistema de gestão, para que você possa monitorar o andamento.

3- Delimite os principais riscos

Em se tratando de contratos comerciais, os riscos potenciais aumentam proporcionalmente à negligência em prever os principais erros e soluções para os mesmos. Por isso, antes do time comercial providenciar a redação e assinatura dos novos contratos, é fundamental existir um momento de troca com a equipe operacional que irá executá-lo.

Neste momento, é fundamental que sejam listados os principais problemas que podem ocorrer na prestação de serviço conforme contemplada no contrato, juntamente com as melhores soluções possíveis. Essas informações devem compor uma base de conhecimento acessível à toda empresa, de modo a manter conduta e discursos unificados e coerentes.  

4- Planeje e defina as estratégias de negociação

Antes de iniciar as negociações, você precisa indicar quais os principais aspectos do contrato com os quais está satisfeito e os pontos que deseja discutir, por meio de uma análise minuciosa, de modo a não deixar nada importante passar em branco.

Enquanto faz sua análise, o cliente também deve fazer o mesmo, de modo que quando forem partir para a negociação final, cada parte já saiba quais pontos pode flexibilizar e quais são condições estáticas.

É neste momento de negociação final que geralmente surgem os pedidos de desconto, de melhores condições de pagamento e de encurtamento de prazos. Sem ter passado pelas etapas anteriores, em que você descobre o tempo mínimo que precisa para a execução de cada tarefa, bem como sem avaliar até onde pode melhorar as condições de pagamento do seu cliente considerando o risco de calotes, as chances de fechar um mau negócio são enormes.

5- Foque na gestão e análise de crédito

Não avaliar o perfil financeiro e os riscos de inadimplência do novo contrato é um dos erros mais comuns, e também o que mais pode trazer prejuízos a sua empresa. 

Celebrar um novo contrato cujo pagamento somente se dará na entrega do serviço, para um cliente com histórico inadimplente, é quase o mesmo que assinar uma sentença de aceite ao calote. Assim como oferecer pagamentos parcelados, de modo que o cliente já tenha recebido tudo que está previsto no contrato, antes de terminar de pagar, pode gerar um sério risco. 

Por isso, não ceda à pressão de oferecer melhores condições de pagamento na negociação final, sem antes consultar o perfil financeiro do seu cliente, pois isto pode ser uma cilada. 

Quer melhorar sua gestão de contratos, fechando negócios mais lucrativos e de menor risco? Conte com  os serviços  Parceria Gestão de Crédito Serasa! Conosco, você ganha um verdadeiro Parceiro, que te ajudará a  avaliar oferecer crédito e vendas a prazo com segurança e competitividade.

Quer saber mais? Entre em contato aqui! 🙂 

Aonde podemos atender você?

Você busca praticidade e mais agilidade para seu negócio? Nós queremos proporcionar isso à você. Pensando nisso, além da matriz em Passo Fundo, a Parceria atende e emite certificado digital em diversas cidades do Sul do país. Abaixo segue uma lista das cidades que atendemos atualmente, com duas modalidades: atendimento in company, presencial na sua empresa, ou posto de atendimento para você vir até nós.

  • Alpestre (In company)
  • Alvorada (In company)
  • Alto Feliz (In company)
  • Ametista do Sul (In company)
  • André da Rocha (In company)
  • Antônio Prado (In company)
  • Balneário Camboriú (Posto de atendimento)
  • Barão (In company)
  • Bento Gonçalves (Posto de atendimento e in company)
  • Boa Vista do Cadeado (In company)
  • Boa Vista do Incra (In company)
  • Boa Vista do Sul (In company)
  • Cachoeirinha (In company)
  • Campestre da Serra (In company)
  • Campo Bom (In company)
  • Canela (In company)
  • Canoas (In company)
  • Capela de Santana (In company)
  • Capão Bonito do Sul (In company)
  • Carazinho (Posto de atendimento)
  • Carlos Barbosa (In company)
  • Caseiros (In company)
  • Casca (Posto de atendimento)
  • Caxias do Sul (Posto de atendimento e in company)
  • Cerro Largo (In company)
  • Charqueadas (In company)
  • Constantina (Posto de atendimento)
  • Coronel Pilar (In company)
  • Cruz Alta (Posto de atendimento)
  • David Canabarro (Posto de atendimento)
  • Dois Irmãos (In company)
  • Entre Ijuís (In company)
  • Erechim (Posto de atendimento e in company)
  • Espumoso (In company)
  • Estância Velha (Posto de atendimento e in company)
  • Eugênio Castro (In company)
  • Esteio (In company)
  • Farroupilha (In company)
  • Fontoura Xavier (In company)
  • Flores da Cunha (In company)
  • Frederico Westphalen (Posto de atendimento)
  • Garibaldi (In company)
  • Glorinha (In company)
  • Getúlio Vargas (Posto de atendimento)
  • Giruá (In company)
  • Gramado (Posto de atendimento e in company)
  • Gravataí (In company)
  • Guaíba (In company)
  • Guaporé (In company)
  • Guarani das Missões (In company)
  • Ibiaçá (In company)
  • Ibiraiaras (In company)
  • Ibirapuitã (In company)
  • Ipê (In company)
  • Itajaí (Posto de atendimento)
  • Ivoti (In company)
  • Jaquirana (In company)
  • Lagoa Vermelha (Posto de atendimento)
  • Lajeado (Posto de atendimento)
  • Machadinho (In company)
  • Marau (Posto de atendimento)
  • Maximiliano de Almeida (In company)
  • Montenegro (Posto de atendimento)
  • Monte Belo do Sul (In company)
  • Mormaço (In company)
  • Muitos Capões (In company)
  • Nonoai (Posto de atendimento e in company)
  • Nova Araçá (In company)
  • Nova Bassano (In company)
  • Nova Hartz (In company)
  • Nova Pádua (In company)
  • Nova Petrópolis (In company)
  • Nova Prata (Posto de atendimento)
  • Nova Roma do Sul (In company)
  • Nova Santa Rita (In company)
  • Novo Hamburgo (In company)
  • Paim Filho (Posto de atendimento)
  • Palmito SC (In company)
  • Panambi (Posto de atendimento)
  • Passo Fundo (Matriz e atendimento in company)
  • Paraí (In company)
  • Pejuçara (In company)
  • Pinto Bandeira (In company)
  • Planalto (Posto de atendimento)
  • Portão (In company)
  • Porto Alegre (In company)
  • Protásio Alves (In company)
  • Ronda Alta (Posto de atendimento)
  • Roque Gonzales (In company)
  • Salto do Jacuí (In company)
  • Sananduva (Posto de atendimento e In company)
  • Santa Maria (Posto de atendimento)
  • Santa Rosa (Posto de atendimento)
  • Santa Tereza (In company)
  • Santo Ângelo (Posto de atendimento)
  • Santo Antônio do Palma (In company)
  • São Domingos do Sul (In company)
  • São Francisco de Paula (In company)
  • São Garibaldi São Marcos (In company)
  • São Miguel das Missões (In company)
  • São João da Urtiga (In company)
  • São José do Ouro (Posto de atendimento)
  • São Leopoldo (In company)
  • São Marcos (In company)
  • São Miguel das Missões (In company)
  • São Pedro do Sul (In company)
  • São Paulo das Missões (In company)
  • São Sebastião do Caí (In company)
  • Sapucaia do Sul (In company)
  • Sarandi (In company)
  • Serafina Corrêa (In company)
  • Soledade (Posto de atendimento)
  • Tapejara (Posto de atendimento)
  • Taquara (In company)
  • Tio Hugo (In company)
  • Veranópolis (Posto de atendimento e in company)
  • Viamão (In company)
  • Vila Flores (In company)
  • Vila Maria (In company)
  • Vista Alegre do Prata (In company)

Gostaria de mais informações? Entre em contato conosco! (54) 3046 8800

Obrigatoriedades Contábeis- Janeiro/2020

Ano começando e para curtir as férias tranquilamente é melhor se agendar com as Obrigatoriedades Contábeis de Janeiro de 2020. Confira:

  • 03/01 — Comprovante Mensal de Retenção da Contribuição para o Pis/pasep e da COFINS – Autopeças
  • 06/01 — IOF
  • 06/01 — IR/FONTE – Juros S/ o Capital Próprio, Aplicações Financeiras, Prêmios e Multas
  • 07/01 — Salários
  • 07/01 — CAGED – Cadastro Geral de Empregados e Desempregados
  • 07/01 — Contrato de Trabalho Temporário
  • 07/01 — Salário – Doméstico
  • 07/01 — Simples Doméstico
  • 07/01 — FGTS – Fundo de Garantia do Tempo de Serviço
  • 07/01 — Simples Doméstico – 13º Salário (contribuição Previdenciária)
  • 08/01 — Registro de Pessoas Naturais – Comunicação ao Inss
  • 08/01 — Esocial – Eventos de Sst – Saúde e Segurança no Trabalho
  • 08/01 — Esocial – Eventos Periódicos
  • 10/01 — GPS – Remessa da Cópia ao Sindicato
  • 10/01 — Comprovante de Rendimentos – Juros sobre o Capital Próprio
  • 10/01 — IR/FONTE – Serviços Prestados por Transportador Paraguaio
  • 10/01 — IPI (código Tipi: 2402.20.00)
  • 10/01 — Décimo Terceiro Salário – Diferença – 3ª Parcela
  • 15/01 — Dctfweb Mensal
  • 15/01 — CIDE – Combustível
  • 15/01 — CIDE – Remessas ao Exterior
  • 15/01 — Efd-contribuições – Transmissão ao SPED
  • 15/01 — Efd-reinf – Transmissão ao SPED
  • 15/01 — DCTF – Declaração de Débitos e Créditos Tributários Federais
  • 15/01 — IOF
  • 15/01 — IR/FONTE – Juros S/ o Capital Próprio, Aplicações Financeiras, Prêmios e Multas
  • 15/01 — PIS – COFINS – Retenção na Fonte
  • 15/01 — Contribuição Previdenciária – Mensal – Contribuinte Individual e Facultativo
  • 20/01 — Darf Numerado (dctfweb Mensal) – Contribuição Previdenciária
  • 20/01 — Contribuição Previdenciária – Cooperativa de Trabalho
  • 20/01 — COFINS – Financeiras e Equiparadas
  • 20/01 — Contribuição Previdenciária – Empregador
  • 20/01 — Contribuição Previdenciária – Produtor Rural
  • 20/01 — COFINS – Financeiras e Equiparadas
  • 20/01 — Contribuição Previdenciária – Empregador
  • 20/01 — Contribuição Previdenciária – Produtor Rural
  • 20/01 — Contribuição Previdenciária – Retenção dos 11%
  • 20/01 — Informe de Rendimentos Financeiros – Aplicações Financeiras/mútuo – Beneficiário Pessoa Jurídica
  • 20/01 — IR/FONTE – Outros
  • 20/01 — PIS – Financeiras e Equiparadas
  • 20/01 — RET – Regime Especial de Tributação – Incorporações Imobiliárias
  • 20/01 — CSLL – PIS – COFINS – Retenção na Fonte
  • 20/01 — Simples Nacional
  • 20/01 — Contribuição Previdenciária – Receita Bruta
  • 22/01 — DCTF – Declaração de Débitos e Créditos Tributários Federais
  • 23/01 — IOF
  • 23/01 — IR/FONTE – Juros S/ o Capital Próprio, Aplicações Financeiras, Prêmios e Multas
  • 24/01 — COFINS – Demais Empresas
  • 24/01 — PIS – Demais Empresas
  • 24/01 — Pis-folha de Pagamento
  • 24/01 — IPI (demais Produtos)
  • 24/01 — Taxa pela Utilização dos Equipamentos Contadores de Produção
  • 31/01 — TCIF – Taxa de Controle de Incentivos Fiscais
  • 31/01 — Contribuição Sindical – Patronal
  • 31/01 — Gfip – Guia de Recolhimento do FGTS e Informações à Previdência Social – Relativa ao 13° Salário
  • 31/01 — Comprovante Anual de Imposto de Renda Recolhido – Comissões ou Corretagens
  • 31/01 — Comprovante Anual de Imposto de Renda Recolhido – Serviços de Propaganda e Publicidade
  • 31/01 — Comunicação de Não Ocorrência de Operações Suspeitas – Profissionais e Organizações Contábeis
  • 31/01 — Contribuição Social – Estimativa
  • 31/01 — Contribuição Social – Lucro Presumido – 4º Trimestre de 2019 – 1ª Quota ou Quota única
  • 31/01 — Contribuição Social – Lucro Real – 4º Trimestre de 2019 – 1ª Quota ou Quota única
  • 31/01 — PIS – COFINS – Retenção na Fonte
  • 31/01 — Simei – Opção – Ano-calendário de 2020
  • 31/01 — Simples Nacional – Comunicação da Exclusão – Ano-calendário de 2020
  • 31/01 — Simples Nacional – Opção – Ano-calendário de 2020
  • 31/01 — Operações Realizadas com Criptoativos – Informação à Rfb
  • 31/01 — SISCOSERV – Registros de Vendas e de Aquisições
  • 31/01 — IR/FONTE – Fundos de Investimento Imobiliário.

5 melhores aplicativos para contadores organizarem agenda e lembretes

Muitas atividades profissionais, inclusive a contabilidade, estão  vez mais online e exigindo maior velocidade na troca e no registro de informações. Adaptar-se rápido ao cenário atual garante atender às expectativas e necessidades dos clientes e, consequentemente, melhorar seu posicionamento de mercado. E nesse contexto, aplicativos podem ser ótimos aliados.

Os apps atuam como eficientes recursos para contadores que precisam evitar esquecer ou  apenas lembrar muito encima da hora dos seus compromissos. Online, com atualização em tempo real e disponíveis para ser utilizados no celular, os eles resumem em poucos cliques informações importantes e podem ajudar muito a organizar o seu dia. 

Separamos algumas dicas dos melhores aplicativos de mercado para contadores. Confira.

Asana

O Asana é um aplicativo que funciona como um gestor de projetos. É extremamente fácil de usar e compatível com smartphones e computadores.

 É focado em tarefas apresentadas como to-do lists (Listas de Tarefas), permite a divisão de atividades dentro de sua equipe.

Também é possível realizar agendamentos de prazos, criar projetos, visualizar o calendário de tarefas de outros membros da sua equipe e enviar arquivos.

Em um escritório contábil pode ser utilizado para enviar e receber arquivos, tanto internos quanto externos, podendo ser usado para enviar arquivos aos seus clientes.

O aplicativo é gratuito, mas possui uma versão paga, que pode valer muito a pena para a gestão de processos e projetos mais complexos.

Trello

O trello utiliza uma interface de quadros e cartões para que você possa organizar e dividir tarefas. Dá para descrever as tarefas, e ainda, é possível convidar outras pessoas para dividir ou assumir a responsabilidade delas.

É muito útil para acompanhar as atividades de cada setor do escritório (fiscal, contábil, tributário, entre outros).  No Trello, é possível saber rapidamente se há algum atraso nos processos, facilitando o planejamento através da visualização de calendários de atividade. Ele também possui a modalidade  gratuita e a versão paga, que pode ser útil projetos com mais membros envolvidos e em equipes maiores.

Wunderlist

É um excelente aplicativo de trabalho, que permite que você organize suas tarefas e otimize seu tempo com lembretes personalizados. Para um escritório de contabilidade esse app é muito útil para não deixar nenhuma obrigatoriedade contábil passar em branco.

Você pode criar listas por prioridades ou ainda definir quando uma tarefa vai ser realizada. O aplicativo possui uma lista de “Today” que exibe tudo o que você precisa fazer no dia de hoje.

Na pasta “Today” você pode mover as tarefas para outras categorias e saber quando e com qual urgência as tarefas devem ser feitas, inserindo anotações para cada uma delas.

O Wunderlist também permite a sincronização entre seu computador, tablet e celular, acessando suas listas de qualquer lugar. A plataforma é colaborativa, permitindo que você compartilhe suas listas com outras pessoas e delegar afazeres, também permite definir lembretes de datas para sempre cumprir os prazos.

Evernote

O Evernote, como o próprio nome já diz, é um aplicativo de anotações infinitas e em qualquer formato: o que o torna muito popular.

Com a plataforma, você pode ter acesso às suas informações quando e onde você estiver, através de notas digitadas, áudios e até mesmo escritas à mão de forma digitalizada, aproveitando por exemplo a câmera do seu telefone celular.

A ideia é muito simples, organizar suas anotações da maneira que você quiser e ainda poder compartilhá-las com outras pessoas.

Ele é útil ao escritório de contabilidade, pois permite que tome nota de forma agilizada de informações trocadas em conversas informais, em eventos de networking e até mesmo durante reuniões.  

A ferramenta é gratuita em seu formato mais simples, porém para acessar os recursos mais avançados a ferramenta requer o pagamento de uma assinatura mensal.

Google Agenda

O Google Agenda é outro aplicativo muito popular entre aqueles que querer organizar melhor o seu dia a dia. 

Disponível  para web, Android e iOS, possui uma série de recursos para te ajudar a cumprir seus prazos e compromissos.  Ele traz diferentes formas para visualizar sua agenda, por mês, semana ou dia.

Com o Google Agenda, você pode organizar seu dia através de vários calendários, lembretes, notificações, tarefas diárias – tudo em um único lugar. O aplicativo também possibilita o acesso de vários usuários assim você pode garantir que sua equipe será notificada sobre as atividades importantes para o dia.

Entre todas essas ferramentas que irão certamente te ajudar a organizar a rotina de seu escritório, manter-se informado e atualizado é fundamental para que você possa se organizar e manter todas as suas atividades em dia, sem nenhuma preocupação.  Para isso a Paceria publica, todos os meses, a lista de obrigatoriedades contábeis vigentes em seu blog e nas suas redes sociais, e é uma ótima fonte de informações para agendar os compromissos contábeis do mês. Conheça nosso blog e fique por dentro!

Quer saber como se tornar um escritório Parceiro? Entre em contato!


Obrigatoriedades Contábeis – Dezembro/2019

O ano está acabando e, com ele, muitas obrigatoriedades contábeis no mês de dezembro. Fique atento e agende-se para curtir as férias tranquilo!

  • 02/12 — GPS-Fixação no Quadro de Horário
  • 04/12 — IOF-CRÉDITO
  • 04/12 — IRRF – Lei n° 9.430/1996
  • 06/12 — CAGED
  • 06/12 — DAE – SIMPLES DOMÉSTICO
  • 06/12 — FGTS
  • 06/12 — GFIP
  • 06/12 — SALÁRIOS
  • 10/12 — GPS-Envio ao Sindicato
  • 10/12 — INSS-Cartório de Registro Civil de Pessoas Naturais
  • 10/12 — IPI-CIGARROS
  • 10/12 — IRRF-Juros de empréstimos externos
  • 13/12 — EFD-REINF
  • 15/12 — CIDE-COMBUSTÍVEIS
  • 15/12 — CIDE-REMESSA AO EXTERIOR
  • 15/12 — EFD-CONTRIBUIÇÕES-ESCRITURAÇÃO FISCAL DIGITAL DAS CONTRIBUIÇÕES INCIDENTES SOBRE A RECEITA( Pis Confins e Contribuição Previdenciária)
  • 15/12 — IOF-CRÉDITO
  • 15/12 — IRRF-Lei n° 9.430/1996
  • 15/12 — PIS/COFINS- Retenção. Aquisições de Autopeças
  • 16/12 — GPS – Contribuinte individual/Segurado Facultativo
  • 20/12 — PIS-INSTITUIÇÕES FINANCEIRAS E EQUIPARADAS
  • 20/12 — COFINS-INSTITUIÇÕES FINANCEIRAS E EQUIPARADAS
  • 20/12 — CONTRIBUIÇÕES SOCIAIS RETIDAS NA FONTE (CSRF)
  • 20/12 — DARF (CPRB) -Lei n° 12.546/2011
  • 20/12 — DAS-SIMPLES NACIONAL
  • 20/12 — DASMEI-MEI
  • 20/12 — GPS – Comercialização da Produção Rural
  • 20/12 — GPS – Cooperados
  • 20/12 — GPS – Folha de Pagamento
  • 20/12 — GPS – Retenção de INSS Sobre a Nota Fiscal
  • 20/12 — IRRF
  • 20/12 — PGDAS-D – Programa Gerador do Documento de Arrecadação do Simples Nacional Declaratório
  • 21/12 — RET-Regime Especial de Tributação
  • 22/12 — DCTF Mensal
  • 23/12 — IRRF – Lei n° 9.430/1996
  • 24/12 — IRRF-Lei n° 9.430/1996
  • 26/12 — Contribuição Sindical dos Empregados – Desconto
  • 26/12 — CSLL – Contribuição Social sobre o Lucro Líquido – Mensal
  • 26/12 — CSLL – Contribuição Social sobre o Lucro Líquido – Trimestral (3ª Quota)
  • 26/12 — DIF – Cigarros
  • 26/12 — DIPI – Cosméticos
  • 26/12 — DME – Declaração de Operações Liquidadas com Moeda em Espécie
  • 26/12 — DOI – Declaração sobre Operações Imobiliárias
  • 26/12 — FINAM / FINOR / FUNRES – Mensal
  • 26/12 — FINAM / FINOR / FUNRES – Trimestral (3ª Quota)
  • 26/12 — IRPF – Imposto de Renda Pessoa Física – Operações em Bolsa
  • 26/12 — IRPJ – Imposto de Renda Pessoa Jurídica – Mensal
  • 26/12 — IRPJ – Imposto de Renda Pessoa Jurídica – Simples Nacional – Ganho de Capital
  • 26/12 — IRPJ – Imposto de Renda Pessoa Jurídica – Trimestral (3ª Quota)
  • 26/12 — Parcelamento – PERT – Programa Especial de Regularização Tributária
  • 26/12 — Parcelamento Especial 2007 – Simples Nacional
  • 26/12 — PIS/COFINS – Retenção. Aquisições de Autopeças
  • 26/12 — REDOM – Programa de Recuperação Previdenciária dos Empregadores Domésticos
  • 26/12 — SISCOSERV – Registro de Faturamento (RF) / Registro de Pagamento (RP)
  • 26/12 — SISCOSERV – Registro de Venda (RVS) / Registro de Aquisição (RAS)
  • 27/12 — IPI – Produtos em Geral
  • 27/12 — PIS – Faturamento / Folha de Pagamento
  • 30/12 — ITR (3ª Quota)
  • 31/12 — CONTRIBUIÇÃO SINDICAL DOS EMPREGADOS-Desconto
  • 31/12 — FINAM, FINOR, FUNRES-MENSAL
  • 31/12 — CSLL – PJ
  • 31/12 — DIF- Papel Imune
  • 31/12 — IRPF – Imposto de Renda Pessoa Física
  • 31/12 — IRPF-CARNÊ-LEÃO
  • 31/12 — IRPJ – Imposto de Renda Pessoa Jurídica
  • 31/12 — IRRF – Imposto de Renda Retido na Fonte
  • 31/12 — Parcelamento Especial – Simples Nacional (PERT-SN)
  • 31/12 — Parcelamentos
  • 31/12 — PIS/COFINS- Retenção. Aquisições de Autopeças

Certificado Digital – Recurso para combater fraudes em bombas de gasolina

Certificado Digital - Recurso para combater fraudes em bombas de gasolina

A partir de dezembro, somente será aprovado o funcionamento de modelos de bombas de gasolina com certificação digital. A decisão veio do Instituo Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro), que é vinculado ao Ministério da Economia. digital. Segundo Edísio Alves Júnior, chefe do Setor de Medição de Fluídos, o objetivo é evitar as fraudes no abastecimento ao consumidor final.

De onde veio a ideia?

A ideia surgiu devido ao crescimento das fraudes eletrônica nas bombas de gasolina, bem como com a percepção de que os requisitos técnicos não estão adequados para as novas bombas eletrônicas. Dessa forma, a utilização da certificação digital para bombas de gasolina garante a integridade e a idoneidade do processo, tornando-o mais transparente ao consumidor

Mas o que é certificado digital?

O certificado digital é um documento eletrônico que cria uma chave pública para empresas, entidades e pessoas realizarem certas atividades e serviços. A Certificação Digital, por sua vez, é a tecnologia que, por meio da criptografia de dados, garante autenticidade, confidencialidade, integridade e não-repúdio às informações eletrônicas que foram assinadas através do certificado digital.

Como a certificação irá ajudar a evitar fraudes nas
bombas de gasolina?

O Inmetro garante que através da assinatura digital poderemos ter certeza de que a informação que foi gerada pelo medidor será a mesma do mostrador que mostra quanto de combustível foi abastecido no veículo do consumidor. E, além disso, existirá uma comunicação das bombas de gasolina com um aplicativo no celular, de modo que o valor que aparece no aplicativo deve ser o mesmo do indicador da bomba.

Substituição será feita de maneira gradual.

De acordo com Edísio Alves Júnior (chefe do setor de Medição de Fluídos do Inmetro) a substituição será feita em função do ano de fabricação da bomba e que não será de forma instantânea, tendo o período máximo de 15 anos após a data de fabricação para a substituição.

O Inmetro acredita em uma demanda natural, na qual os próprios consumidores irão procurar e preferir as bombas de gasolina com certificação digital, tendo em vista que elas serão mais confiáveis. Dessa forma, a concorrência forçará a aceleração da adaptação à certificação digital, por pressão dos próprios consumidores. “Quem tiver uma bomba mais segura vai ter um chamariz maior para o consumidor”, afirmou Edísio.

Enquanto isso, continua a fiscalização

O Inmetro continuará atuando regularmente na fiscalização. Poderão ocorrer também, verificações pontuais e através de denúncias de qualquer representante da sociedade sendo eles consumidores, entidades do mercado e inclusive a própria polícia, que já realizou mais de dez operações de inspeções somente esse ano no Rio de Janeiro, onde foram constatadas fraudes variadas em bombas de combustível.

Onde posso emitir meu certificado digital?

Com mais de 10 anos de atuação especificamente na emissão de Certificado Digital, a Parceria Soluções Empresariais figura entre as líderes nacionais nesse setor. Atendimento de excelência, agilidade e eficiência compõem nossa essência. Aqui, trabalhamos para que suas obrigatoriedades sejam cumpridas com agilidade, de modo que você possa usar seu tempo para focar no seu negócio!

Conheça nosso site ou vá em algum de nossos postos de atendimento que estão situados em Passo Fundo – RS e em mais de 40 cidades da região.

Cadastro Positivo Serasa – O que é e como funciona?

Quem é bom pagador muitas vezes não acha justo ter as mesmas condições de pagamento de quem costuma atrasar as contas, mas, com o Cadastro Positivo Serasa isso deve mudar.

O cadastro positivo existe desde 2011, porém, era pouco usado pelas empresas, mas com a Lei 12,414/2011 alterada em julho de 2019 essa situação se altera. A partir de agora as empresas poderão incluir os nomes dos consumidores nessa lista sem que haja necessidade de autorização prévia.

Para que possa entender melhor, essa é uma espécie de currículo financeiro que as pessoas possuem, as que pagam suas contas em dia e não estão com dívidas entram em um banco de dados que indicam que são boas pagadoras.

As empresas especializadas em análise de crédito como o Serasa é que serão responsáveis por coletar esses dados e permitir que se tornem acessíveis. Os consumidores que desejarem podem solicitar a retirada do nome da lista, mas, não existe vantagem em fazer isso.

Esse banco de dados terá o histórico financeiro das pessoas em relação ao pagamento de diferentes contas. Quanto mais adimplente ela estiver, maior será a pontuação conseguida.

Esses pontos são chamados de score ou nota de crédito e indicam o risco de inadimplência, com uma pontuação que vai de zero a mil. Quanto maior a pontuação, também aumentam as chances da empresa receber em dia.

Esse cadastro pode ser consultado por qualquer pessoa, inclusive pelo consumidor que deseja saber o seu score. Dessa forma é possível ter ciência da sua situação financeira e atuar de forma que a nota de crédito suba.

O que é considerado para gerar o score do cadastro positivo?

A pontuação do score é baseada na adimplência de alguns serviços como água, luz, telefone, gás e outros serviços continuados.

Entram ainda nessa lista: financiamentos, empréstimos, crédito consignado e outros produtos financeiros similares. Em ambos os casos são considerados não apenas os pagamentos como os valores das parcelas, pontualidade para a quitação de valores e comportamento do consumidor.

Como o Cadastro Positivo Serasa ajuda o consumidor?

A ideia do Cadastro Positivo Serasa é que ele possa ajudar o consumidor que paga suas contas em dia a conseguir mais benefícios como menores taxas de juros ao fazer um financiamento. Isso é possível porque as empresas poderão consultar o score e analisar as chances de levar um calote.

Quanto menor for o risco de inadimplência, é possível negociar menores taxas e condições de pagamentos mais longas. Para fazer um crediário em uma loja, quem estiver bem avaliado nesse cadastro positivo deve encontrar uma burocracia menor.

Para os consumidores que não conseguem comprovar renda, esse deve ser um artifício usado para facilitar o acesso aos financiamentos. Milhões de pessoas que hoje atuam na informalidade e não conseguem acesso a alguns recursos devem ser beneficiadas.

O Cadastro Positivo Serasa veio para ajudar as empresas e consumidores, se por um lado ele permite saber mais sobre os clientes e gerar propostas de acordo com o perfil de cada um, por outro quem paga suas contas em dia será beneficiado e conseguirá melhores condições no mercado.

Para saber mais sobre como anda o seu perfil no mercado, faça uma consulta ao seu cadastro positivo e descubra o seu score.